terça-feira, 7 de agosto de 2012

FORREST GUMP, IT'S ONLY ROCK 'N' ROLL!


A trilha sonora do filme Forrest Gump é uma das mais célebres que já pude ouvir tão boa quanto às trilhas dos filmes de Quentin Tarantino, por exemplo, em Death Proof podemos ouvir até T. Rex... Mas o que há de mais interessante na seleção das músicas do filme é que elas acompanham uma ordem cronológica de tempo, se você analisar bem o contexto histórico (acompanhe o texto que o Alexandre escreveu e enviou anteriormente), que é retratado em determinada cena e for atrás do período em que determinada banda ou música fez sucesso, irá ver que datam do mesmo período.

No início do filme podemos ver Forrest ainda criança influenciando Elvis, isto nos remete a década de 50; podemos acompanhar o movimento hippie e a bandas que foram auge entre o movimento durante a década de 60 por criticar a Guerra do Vietnã e criar um clima de “paz e amor”; podemos ver o folk de Joan Baez e Bob Dylan despertando um sonho frustrado em Jenny em se tornar cantora, também na década de 60, momento em que o folk teve seu auge com suas canções políticas; vemos Forrest brigando na “festa de panteras negras”, segundo ele, ao som de Jimi Hendrix ou mais além, na década de 80 com Forrest mais velho e cansado querendo voltar para casa ao som de Bob Seger, que teve seu auge neste período.

A trilha sonora de Forrest Gump está na Lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame que relaciona os melhores álbuns já produzidos por artistas ou bandas de toda a história da música mundial de acordo com os critérios do Rock and Roll Hall of Fame e da National Association of Recording Merchandisers (NARM). Nesta lista podemos ver álbuns consagrados na história como: Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (Beatles), Sticky Fingers (The Rolling Stones), Blood on the Tracks (Bob Dylan), etc.

No final do texto há um link, basta você acessar e ver quais álbuns estão incluídos nesta lista. Também deixo um link para você acessar e ver a maioria das músicas que constam na trilha sonora do filme, que foi dividida em dois CD’s, você também pode ver uma seleção de músicas que tocam no filme, mas que não foram incluídas na trilha sonora, disponibilizo também para download as músicas pelo skyDrive.

A seguir segue uma seleção de músicas que fiz que talvez fossem as mais relevantes ao criar uma áurea mágica pela comunhão entre a melodia, letra e momento retratado.

1)“Blowin' In The Wind” – Bob Dylan

36 min de filme:
Vemos Forrest se dirigindo até o Estado de Memphis para assistir Jenny apresentar-se em um club stripper. Durante o anúncio de entrada de Jenny no palco ela é anunciada como “Nossa bela Beatnik, a loiríssima Bob Dylan!”.

Vale ressaltar o porquê de “Beatnik”, este que foi um movimento sociocultural nos anos 50 e princípios dos anos 60 que revelou um estilo de vida anti-materialista, na sequência da 2.ª Guerra Mundial, período em que o estilo folk esteve em alta, um sucesso entre a juventude do período.

O sonho de Jenny era ser cantora de folk como Joan Baez, nesta cena ela aparece cantando “Blowin' In The Wind” de Bob Dylan, música regravada por Joan Baez. Esta música muito vem a calhar com o contexto do filme nesta cena, e principalmente pelos sonhos da geração beatnik de paz e amor entre os homens, em um período de guerra:

Yes and how many ears must one man have
Before he can hear people cry?
Yes and how many deaths will it take till he knows
That too many people have died
The answer, my friend, is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind.

Sim, e quantas orelhas um homem precisará ter
Antes que ele possa ouvir as pessoas chorar?
Sim, e quantas mortes ele causará até saber
Que pessoas demais morreram?
A resposta, meu amigo, está soprando ao vento
A resposta está soprando ao vento



2)“Fortunate son” – Creedence

40 min de filme:
Forrest e Bubba chegam ao Vietnã, pois são convocados para a guerra. Durante esta cena onde o helicóptero os deixa no local e eles observam ao redor com um olhar de curiosidade, o próprio diálogo de ambos deixa a transparecer a falta de conhecimento da realidade da guerra. A trilha sonora é “Fortunate son” do Creedence, uma banda de country rock californiana que teve seu auge nas décadas de 60 e 70.

A música encaixa-se muito bem o momento descrito no filme de lutar incansavelmente pela pátria. Podemos até observar na letra da música uma forma subjetiva de falar da bandeira dos Estados Unidos:

Some folks are born made to wave the flag,
ooh, they're red, white and blue
(…)
Yeh, some folks inherit star spangled eyes,
ooh, they send you down to war, Lord,
And when you ask them, how much should we give,
oh, they only answer:
more, more, more!

“Alguns nasceram para agitar a bandeira
Elas são vermelhas, brancas e azuis
(...)
Alguns herdam estrelas reluzentes
Eles mandam você para a guerra
E quando você pergunta a eles:
"Quanto devemos dar?"
Eles apenas respondem:
Mais! Mais! Mais!"




3)“Soul Kitchen” – The Doors

46 min de filme:
Forrest já está em plena floresta do Vietnã com o exército americano, todos em alertas para um possível ataque, ele descreve angustiado uma chuva constante e as intempéries da natureza enfrentada durante os percursos militares na área. A trilha sonora desta cena é “Soul Kitchen” de The Doors, Veja a seguir um trecho da música:

I guess I'd better go Now.
I'd really like to stay here
All night.
The cars crawl past all stuffed with eyes.
Street lights share their hollow glow.
Your brain seems bruised with numb surprise.

Eu acho que é melhor ir embora agora
Eu realmente gostaria de ficar aqui a noite toda
Os carros vão passando lotados de olhares
As luzes da rua deixam seu rastro falso
Seu cérebro parece ter sido esmagado pela surpresa entorpecida.

O último verso deste trecho deixa transparecer bem a situação enfrentada por Forrest, a surpresa com o local, o que logo se tornará comum e banal após ter seu “cérebro entorpecido”, ituação comum vivida entre os jovens militares que lutam na guerras.



4)“California Dreamin” – The Mamas & The Papas

48min de filme:
Forrest Gump escreve uma carta para Jenny, ele está em um acampamento militar em plena floresta por baixo de muita chuva, sua “barraca” é apena um plástico sob uns galhos. Forrest insiste em comunicar Jenny de todos os seus passos e a lhe perguntar sobre os seus... Em vão...

Durante esta cena ouvimos “California Dreamin” de The Mamas & the Papas, um grupo vocal formado em Nova Iorque (EUA) nos anos 60, grupo que foi um sucesso entre o movimento hippie. Estava entre as únicas bandas norte-americanas a conseguir manter o sucesso e a par de poder competir com a Invasão Britânica

Agora, qual a relação desta música com o enredo?
Jenny é da Califórnia, na própria cena do club em que ela canta, ela é anunciada como deste estado. Observe um trecho da musica a seguir, podemos tirar uma conclusão dos pensamentos de Forrest em querer estar com ela:

I'd be safe and warm
If I was in L.A
California Dreaming'
On such a winter's day
(…)
If I didn't tell her
I could leave today
California Dreaming'
On such a winter's day

“Eu estaria protegido e aquecido
Se estivesse em Los Angeles.
Sonhando com a Califórnia,
Num dia assim de inverno.
(...)
Se eu não contasse a ela,
Eu poderia partir hoje.
Sonhando com a Califórnia,
Num dia assim de inverno.”


No Vietnam está frio e chuvoso e Forrest sonhar com Jenny, sonha com o calor da California, e tudo que se passa ao redor ele insiste em relatar para ela.
Ainda durante a música, Jenny aparece com um visual hippie, provavelmente na
Carlifornia.




5)“For What It's Worth” - Buffalo Springfield

49 min de filme:
Forrest caminha sob a chuva e fala:
“Um dia a gente estava andando como sempre e sem mais nem menos alguém desligou a chuva e o sol apareceu!”
Logo após esta fala acontece um ataque por parte dos vietnamitas aos militares americanos. Até este momento Forrest ainda não havia presenciado nenhum ataque ao batalhão.

A trilha sonora desta cena se encaixa perfeitamente, pois sua letra descreve a situação dos soldados em batalha, a música é “For What It's Worth“ da banda norte-americana Buffalo Springfield formada em 1966 , de estilo folk rock. Esta banda serviu de plataforma de lançamento para a carreira de Neil Young. A seguir um trecho de For What It's Worth:

There's something happening here.
What it is ain't exactly clear.
There's a man with a gun over there
A-telling' me I've got to beware.
(…)
There's battle lines bein' drawn.
Nobody's right if everybody's wrong.
Young people speakin' their minds
A-getting' so much resistance from behind

“Alguma coisa esta acontecendo aqui
O que isto é, não esta claro.
Ali tem um homem com uma arma.
Me dizendo que tenho de estar alerta.
(...)
A linha de batalha esta desenhada.
Ninguém esta certo se todos estiverem errados.
Jovens falando em suas mentes.
Eu tenho muita resistência por de traz.”

Estes trechos nos deixa os sentimentos que os jovens militares deveriam sentir em plena guerra, vemos uma juventude interrompida e sem preparação física e mental para o referido fato.




6) The Doors – The Doors e Strange Days (álbuns)
59min de filme:
Durante o ataque descrito anteriormente Bubba morre e os militares feridos são levados para um hospital, devido ao acidente o Tenente Dan Taylor perde suas pernas.
Durante o momento de internação de Forrest no hospital ele descobre uma grande habilidade para jogar ping pong e vira uma atração entre todos.

Toda a trilha sonora durante as cenas no hospital são os trechos iniciais de todas as músicas do disco “The Doors” e a música “People are Strange” do segundo disco “Strange Days”, ambos do grupo musical The Doors, banda de rock norte-americana formada em 1965.



7)“Volunteers” – Jefferson Airplane

60min de filme:
Forrest já havia voltado do Vietnã e recebido uma medalha de honra do governo, após este evento ele decide ir até Washington fazer um passeio. Ele está em frente a um ônibus com uma faixa escrita os seguintes dizeres “Veteranos do Vietnã, contra a guerra do Vietnã”. Forrest é confundido com um dos veteranos de guerra e é levado até um palanque onde há um homem discursando. Gostaria de pedir para quem souber quem é o homem que faz o discurso pudesse me informar, creio que deve ser alguma referência histórica.

A trilha desta cena é “Volunteers” de Jefferson Airplane, banda americana de rock psicodélico formada em São Francisco no ano de 1965, uma pioneira do movimento musical psicodélico. O ponto central abordado nesta cena é a revolução da sociedade indo às ruas contra a guerra, veja o trecho de “Volunteers” abaixo que retrata esta situação:

Look what's happening out in the streets
Got a revolution, got to revolution.

Olhe o que acontece lá fora nas ruas
Tem uma revolução, vamos pra revolução.





8)Get Together - de The Youngbloods

1hr5min de filme:
Forrest é expulso juntamente com Jenny da reunião dos Panteras Negras, após isso eles vão caminhar por Washington, Jenny conta para Forrest sua jornada pelo mundo e como ela “expandiu” sua mente. Esta cena nos remete ao movimento hippie que Jenny estava seguindo todos os preceitos.

A trilha desta cena é “Get Together” de The Youngbloods, uma banda de folk-rock formada em 67 na cidade de Boston (EUA). Esta música foi praticamente seu único sucesso e as outras músicas muitas das vezes foram consideradas um verdadeiro fiasco. Parte da comunidade Hippie adotou esta musica como hino por “abrir fronteiras” para o mundo. Get Together foi regravada até por Jefferson Airplane, o que lhe rendeu bastante sucesso. Veja um trecho a seguir:

Smile on your brother
Everybody get together
Try to love one another right now
Some will come and some will go
And we shall surely pass.

Sorriso para seu irmão
Todo mundo se reúne
Tente amar um ao outro agora
Alguns virão e alguns irão
E nós, certamente passaremos.





9)“Love her Madly” – The Doors

1hrs20min:
Forrest comemora o ano novo com o Tenente Dan em um bar, ele começa a pensar em jenny e como ela deveria estar. Após esta cena aparece Jenny em um quarto com um homem, esta cena nos dá uma certa impressão de que Jenny está se prostituindo, ela arruma suas coisas e vai embora do quarto muito zangada e com o olho roxo. Forrest sempre imagina que Jenny está bem, porém ela não está.

A trilha desta cena é “Love her Madly” do The Doors, esta música retrata muito bem mais uma vez os sentimentos frustrados de Forrest devido ele não ser correspondidos por Jenny. Veja um trecho a seguir:

Don't you love her madly?
Don't you love her face?
Don't you love her as
She's walking' out the door
Like she did one thousand times before.

Você não a ama loucamente?
Você não ama o rosto dela?
Você não a ama enquanto
Ela sai por aquela porta
Como ela já fez mil vezes antes.



10)“I've Got to Use My Imagination” - Gladys Knight

Jenny chega até a casa de Forrest, passa uma temporada com ele e depois vai embora repentinamente, como sempre fez. Após este acontecimento Forrest sente-se totalmente desolado, pois somado ao evento da perda de sua mãe ele agora já não tem mais ninguém... Então ele decide algo: correr... correr...sem qualquer motivo. Ao longo de sua jornada Forrest Gump atrai a atenção de todos por onde passa, e “de quebra” alguns seguidores da sua grande “causa”.

A trilha desta cena é “I've Got to Use My Imagination”, da cantora Americana de soul, Gladys Knight. Ela fez muito sucesso no final da década de 70 e início de 80 com sua banda Gladys Knight & the Pips. Veja a seguir um trecho da canção muito bem escolhida para representar os sentimentos de Forrest:

I've really got to use my imagination
To think of good reasons
To keep on
Got to make the best of a bad situation.

Eu realmente tenho que usar minha imaginação
Para pensar em boas razões
Para continuar
Tenho que fazer o melhor de uma situação ruim.





11)“Against The Wind” - Bob Seger

Quem não lembra das frases clássica de Forrest correndo com uma legião de seguidores atrás, sendo que para ele aquelas pessoas não faziam qualquer sentido para sua vida, nenhuma solução ou ajuda para enfrentar seus problemas: “Minha mãe sempre dizia que devemos pôr o passado para trás antes de continuar, então eu acho que foi por isso que corri tanto!”. Após correr por tanto tempo e intrigando a todos Forrest repentinamente para, vira, olha para todos com uma aparência de cansado e fala: “Estou muito cansado, acho que vou pra casa agora!”.

Creio eu que esta cena seja uma das que mais condizem com a música escolhida para servir como trilha, a música é “Against The Wind” do cantor norte-americano Bob Seger que fez grande sucesso em meados da década de 80, sendo a música “Against The Wind” a canção que consagrou sua carreira.

Vemos na música a retratação de “correr” usado como uma metáfora de ir atrás de tudo, sempre em busca de novos horizontes, porém após algum tempo ter o desejo de voltar às origens, ao que de simples importa. Forrest corre literalmente, e esta sua ação de parar e voltar para casa representa bem esta sensação de voltar, pois já não há mais novos horizontes para ele.

We were running against the wind
We were young and strong
We were running against the wind

And the years rolled slowly past
And I found myself alone
Surrounded by strangers I thought were my friends
I found myself further and further from my home

And I guess I lost my way
There were oh so many roads
I was living to run and running to live
(…)

I began to find myself searching
Searching for shelter again and again
Against the wind. Nós corríamos contra o vento
Éramos jovens e fortes, nós corríamos.
Contra o vento

E os anos passavam-se lentamente
E me vi sozinho
Cercado por estranhos que eu achava que fossem meus amigos
Me encontrei mais e mais longe de casa

E acho que perdi meu caminho
Havia tantas estradas
Eu vivia para correr e corria para viver
(...)

E eu comecei a me ver procurando
Procurando por abrigo novamente e novamente
Contra o vento.




Faça o download das músicas pelo skyDrive:

https://skydrive.live.com/?cid=BA987FD92C10F27B&id=BA987FD92C10F27B%21369

Lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_dos_200_%C3%A1lbuns_definitivos_no_Rock_and_Roll_Hall_of_Fame

Músicas de Forrest Gump que estão nos dois álbus e as que não foram inseridas:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:M%C3%BAsica_de_Forrest_Gump

Um comentário: